30/01/2017

Isca Tecnologias apresenta Anamed para controle da mosca-das-frutas

 

27/01/17 - 14:23 

As culturas de clima temperado – principalmente maçã e pêssego – sofrem este ano um severo ataque de mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus). O problema se agrava em função da falta de tecnologias para utilização no período de “pré-colheita”, mecanismos eficientes de previsão de infestações da praga e restrição de alguns inseticidas, tais como o malathion e o fosmet. 

O manejo de pragas e o uso de inseticida devem respeitar a carência prescrita para cada inseticida (resguardo da reentrada no pomar depois da aplicação). No entanto, essa carência é um problema quando o produtor precisa acessar o pomar durante a colheita. Hoje em dia, poucos inseticidas têm uma carência pequena para reentrada no pomar, dificultando o manejo de pragas no pré-colheita.

Nesse contexto, a Isca Tecnologias apresenta o Anamed – um atrativo para mosca-das-frutas que, ao ser misturado com o inseticida, se torna um “atrai-e-mata”, ou uma “isca tóxica”. De acordo com a fabricante, o diferencial do Anamed é sua eficácia na atratividade, que atua em longa distância (pelo cheiro que exala de extratos de plantas) e em curta distância, pelo odor dos açucares que são fago-estimulantes. 

 

Outro fator destacado do Anamed é sua resistência à chuva, pelo fato de que sua emulsão possui óleos e ceras que fazem com que o produto não seja lavado na chuva. O produto tem ainda duração no campo de 21 um dias (enquanto as iscas tóxicas normais duram apenas alguns dias), bem como seletividade a inimigos naturais.

O Anamed é aplicado nas bordas do pomar e nas primeiras três fileiras, o que proporciona uma alternativa aos produtores que precisam colher e controlar a mosca. O produto pode ser aplicado com qualquer tipo de pulverizador costal ou tratorizado.

“A fruticultura como atividade agrícola tem o risco como um fator inerente. Cabe aos produtores, pesquisadores e empresas encontrarem formas de minimizar. Na pomicultura, os riscos fitossanitários se apresentam em todo o ciclo de cultivo, mas é na colheita que as estratégias de manejo são mais frágeis e muitas vezes fatos imprevistos põe todo e esforço de uma safra a perder. O Anamed possibilita a proteção de uma isca tóxica de forma contínua, durante todo o período de colheita, aumentando a segurança e garantindo a tranquilidade do produtor”, conclui Rafael Borges, gerente da Isca.

 

Agrolink

Autor: Leonardo Gottems